quinta-feira, 21 de maio de 2009

leiam e digam algo !

A história que vou contar aconteceu em minha vida, e pode acontecer na sua também.

Comprei uma casa linda, em um lugar paradisíaco. Na beira de um rio à beira-mar. Não poderia estar mais contente. A vida corria tranquila, e tudo estava bem.
Foi quando um dia, na hora do almoço, ao sentarmos á mesa, alguém invadiu a casa, e estava no terceiro piso, acima de nós.
Agarrei uma faca, e subi para ver quem estava lá. Não havia ninguém e tudo estava quieto, não havia por onde entrar, ou sair. Achei estranho, e imaginei ter sido um animal, gambá ou gato, que poderia ter entrado por algum lugar que eu não havia descoberto ainda.
O dia correu normal, até o almoço seguinte, onde ouvimos claramente os passos de uma pessoa sobre nossas cabeças, novamente no terceiro piso. De novo, não era nada, nem ninguém.
A situação continuou assim por um mês inteiro. Eu dizia que era o sol, trabalhando no madeirame da casa. Mas nem eu mesma conseguia acreditar nisso. Subitamente como começou, parou, e um novo fato começou a acontecer.

As coisas que eu estava usando no momento desapareciam. Era largar algo por um instante, voltar para pegar, e não estava mais lá. Desaparecia tudo que estava na minha mão, e que eu sabia aonde estava, caneta, pás, colheres, chaves, peças de roupa, sacos plásticos...
Enlouquecedor.
Eu procurava em todos os lugares, e sem mais, o objeto reaparecia, no mesmo lugar em que eu havia deixado no inicio.
Achei que estivesse doente, doença senil, talvez, esquecimento ou cegueira súbita, loucura, nem sei.
Começei a duvidar de mim mesma.

Foi então que a cada vez que um objeto desaparecia, eu chamava alguém para me ajudar a procurar. Todo mundo da casa procurava, e não encontrava, até que um dia, uma pessoa veio me dizer que havia olhado em um determinado lugar, tinha certeza de ter olhado alí, e minutos depois, lá estava o objeto, naqiuele mesmo lugar.
Olhava incrédula para mim, como se eu tivesse a resposta para isso.

Foi depois disso que comecei a ver coisas. Eu via um homem branco, baixo e raivoso.
Depois ví uma mulher clara, delgada, e um homen negro.
Vi um menino que apontava um lugar, mostrando-me.
Em uma visão dessas, descobri que o homem baixo matara sua mulher e o escravo seu amante.

Quanto ao lugar do menino, encontrei um senhor que foi o responsável pelo alagamento da area, quando tentou desencavar um tesouro, que supostamente deveria estar ali.
E algo terrivel os perseguia pela eternidade, presos naquele lugar.

Muitas outras coisas estranhas me aconteceram.Toda noite de lua, eu era obrigada por um desejo incontrolável a sair para a noite. Ia para a rua, e ficava lá, á beira do rio, que corre para o mar, ouvindo sussurros vindos da mata ao meu redor.
Os sussuros me contavam horrendas histórias de morte e dor, e que havia uma força maior que os prendia ali.

Um horror maior que o sofrimento da morte, tão grande e apavorante que eu sequer consigo conceber.
Só posso te dizer o tamanho do medo que senti foi imenso, de ter que enfrentar essa coisa, forte e má, dentro da minha casa.
Fugimos de lá após vários incidentes, coisas que caíam, ligavam, marcas de fogo...

Eu perdi. Mas também ganhei. Prejuízo material e sanidade mental.
Vendi meu paraiso após um ano de abandono.

Do novo proprietário, o que ouvi depois, foi que morrera um filho, em um acidente que o deixou transformado em cinzas, mesclada em plástico e metal, irreconhecível. Não sobrou nem o que enterrar!

Rezo que essa pessoa não acabe presa lá também.
Mais uma alma torturada naquele inferno...



4 comentários:

Taís Vinha disse...

Pimenta, se vc mesma acha que o conto não dá medo, a gente já começa a leitura desconfiada. Muda a introdução, mulher! hahahaha. Tá influenciando a opinião do leitor.

P.S: O texto é bom! Cria um suspense e leva a ler até o final. Vc o inscreveu no concurso?

pimenta disse...

Não, na verdade antes do blog, eu nunca tinha escrito nada!
Vou experimentar, escrever mais e dai, quem sabe?
bjo, obrigada!

Mariposo-L disse...

Pimenta, fiquei arrepiado...
Mas agora lendo os comentários você criou isso ou realmente aconteceu ?
Isso até parece um episodio da dyscovery que mostra casa mal assombradas por "ex"moradores . E justo agora que estou para mudar , já tinha a duvida de comprar um casa pronta ou construir ...

não vou comentar os post acima com video , pois a net aqui está se arrastando , até sinal de fumaça é mais rápido ....


gostei do conto ...

pimenta disse...

É verídico,E tem mais...
Começei um blog com as histórias da minha assombrada pessoa,mas desisti.
Vou fazer um arquivo dessas histórias aqui mesmo, e quem quiser, lê.
Tenho cada histórinha que valem um conto.
póbi di mim.
já não bastava ser feia,ainda fico ouvindo coisas...

Arquivo do blog

NeoCounter